Entre em contacto conosco? CLIQUE AQUI

Albufeira do Roxo

O PERÍMETRO

O Aproveitamento Hidroagrícola do Roxo, localizado no Distrito de Beja, encontra-se em exploração desde 1968 pela Associação de Beneficiários do Roxo (ABRoxo) e permitiu a reconversão de hectares de sequeiro em regadio numa faixa de terreno entre Montes Velhos e o Rio Sado. O perímetro desenvolve-se em ambas as margens da ribeira do Roxo. 

O aproveitamento foi concebido para ser construído em duas fases. Na primeira fase foi beneficiada uma área de 5 041 ha com os recursos hídricos própios da albufeira da barragem do Roxo, incluindo manchas dos concelhos de Santiago do Cacém, de Ferreira do Alentejo e de Aljustrel.

 Na segunda fase, prevê-se a expansão da área beneficiada para 16 000 ha (podendo atingir os 25 000 ha com a inclusão de áreas situadas nas cabeceiras da albufeira do Roxo), prevendo-se ainda a ligação ao Perímetro de Rega de Campilhas e Alto Sado e o abastecimento ao Complexo Industrial de Sines, aproveitando as disponibilidades hídricas do rio Guadiana, atráves da ligação ao sistema hidráulico do Empreendimento de Fins Múltiplos de Alqueva (EFMA).

No âmbito da 2ª fase do aproveitamento, foi realizada a reconversão do Bloco de Montes Velhos (1 800 ha) passando de rega gravítica a rega com pressão, alimentada pela Estação Elevatória do Bloco 1 do Roxo. Esta estação elevatória alimenta ainda a rede de rega em pressão do Bloco de Aljustrel ( 1 318 ha)., localizado na marquem esquerda da ribeira do Roxo.  

Actualmente o Aproveitamento Hidroagrícola do Roxo beneficia uma área de 8 561 ha, dividido pelo Bloco Gravitivo (4 831 ha) , e Bloco de Pressão Montes Velhos (2 412 ha) e Aljustrel (1 318 ha). 

Associação de Beneficiários do Roxo 2019. Powered by Agri-Ciência

Pesquisa